Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

Nós sabemos quem são os Nada Surf

Dez novas canções constituem You Know Who You Are, o primeiro disco gravado em formato quarteto pela banda nova-iorquina, após a integração do guitarrista Doug Gillard, que foi elevado a membro após participações em tournées. 

Muitos dirão que essa é a única novidade que os Nada Surf acarretam neste seu oitavo álbum. Mesmo como bravo defensor e fã da banda não poderei achincalhar tal opinião, ainda que peque por simplista. 

Deste ponto floresce o eterno debate sobre se é bom, aceitável ou paupérrimo que as bandas preservem os seus traços por toda a sua carreira.

Algo mais assertivo será lamentar o facto de quase não se notar a segunda guitarra, que se agregou agora à banda em estúdio. Especialmente sendo um grupo forte ao nível dos jogos entre voz principal e segundas vozes, estranha-se o facto de não terem submetido ao mesmo exercício as guitarras. 

New Bird é um dos raros momentos em que auscultamos uma maior profundidade trazida pelo novo elemento.

_.jpg

Cold To See Clear, Rushing, por exemplo, trazem sons extremamente familiares aos seguidores da banda.
O tom agridoce continua a temperar quase todas as composições de Matthew Caws, o que faz com que o olhemos eternamente como um teenager
Curiosamente, o tema-título soa como um dos menos apetecíveis, ao contrário do que é a regra.

Não parecendo um disco tão neutro como alguns dos mais recentes, You Know Who You Are também não figurará no pódio da discografia dos Nada Surf, tendo em conta que não atinge a emocionalidade de The Weight Is A Gift ou Lucky, nem a frescura de High/Low, por exemplo.

Então, o disco é bom ou é mau? É, acima de tudo, Nada Surf.