Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

Linguados Poetas @ Má Língua (Sessão 3)

Na Sexta-feira passada acorremos novamente ao Má Língua para assistir à terceira sessão dos Linguados Poetas, a mostra de cantautores que está em cena durante o mês de Novembro neste spot sito na Graça.

Jhon Douglas foi o primeiro actuar, ele que já tocara anteriormente nesta sala e é cara familiar do espaço, dado que tem vivido pela capital portuguesa nos últimos tempos. Artista multidisciplinar, oriundo da Amazônia, faz por transmitir ao longo das suas actuações a natureza pura da zona donde vem. Vindo do mato, onde as pessoas dizem que não há nada, aprecia abordar as diferenças entre a sua cidade, Vilhena, e a cidade grande europeia onde agora habita. O artista plástico brasileiro decidiu aventurar-se simultaneamente pela música por ser um veículo que lhe permite falar ainda mais acerca dos pensamentos que o inquietam, sendo que muitas vezes as suas exposições acabam por inspirar as próprias criações musicais. Esta carreira de músico, que encetou há um par de anos, vai desaguar num EP "caseiro" que será disponbilizado em breve. Por entre os temas originais, que irão certamente pontificar nesse prometido registo, Jhon Douglas vai entoando igualmente temas de outros artistas cuja escrita o fazem sentir representado, como Gilberto Gil ou Chico César. No final da actuação o ar parece efectivamente mais puro, numa autêntica viagem à Amazônia e respectivas fronteiras, providenciada por um artista que está aí para as curvas. 

R-18294-1658.jpg

André David foi o senhor que se seguiu na noite de dia 9. Homem dos 1001 projectos, como GUME, Dee Dee & The Drum Killers ou Miradouro, o músico apresentou uma faceta mais pessoal desta feita, desde logo por actuar sozinho. Munido de uma respeitável pedaleira de efeitos, André David ofereceu-nos uma sessão de indie pop ligeira portuguesa, embrulhada luxuosamente pelas cordas da sua guitarra (que trata claramente por tu). Os acabamentos limados até ao mais ínfimo detalhe também nos foram deliciando. Ao longo dos temas fomos recordando nomes como Supernada ou BoîteZuleika, para citar apenas alguns. Um músico sem páginas online mas que recolheu imensos likes presencialmente.

Na próxima Sexta há mais, com Kopke e Boris dos Bosques, no sítio do costume à Graça.