Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

O conhecimento empírico de Gaye Su Akyol.

Hologram Ĭmparatorluğu é o mais recente registo da escritora de canções de Istambul, que saiu à rua há pouco mais de um mês.

Gaye Su Akyol considera que todos os seres vivem no seu próprio holograma, e o universo do seu é a arte, dentro do qual cabem o passado, o presente e o futuro.

_.jpg

Como não podia deixar de ser, algumas faixas abordam o clima político actual da Turquia, além de outras narrativas mais românticas, embaladas neste art-rock turco, etiqueta aceite pela própria autora para o seu som.

 

Tigran Hamasyan à vista.

Será avistado no derradeiro dia de Março o novíssimo disco do pianista arménio, que recebeu o nome de An Ancient Observer.

As dez novas composições retratam a forma como Tigran vê o mundo actual e o peso da história que os povos ostentam.

__.jpg

Inspiradas pelas paisagens do seu país de origem, ao qual regressou nos últimos tempos, estas novas peças dividem-se entre o total planeamento na pauta e o espaço reservado ao improviso em muitas delas.

 

 

Os mistérios de WHY?

Virá a nós nos primeiros dias de Março o novo trabalho do projecto capitaneado por Yoni Wolf, exibindo o indecifrável título Moh Lhean.

O autor nunca refere o significado do misterioso nome do disco, mas terá por ventura relacionado com alguma forma de renascimento ou de pacificação, dado que Moh Lhean acaba por ser menos negro que os antecedentes. 

_.jpg

A nova dezena de temas foram gravados de forma caseira, no estúdio com o mesmo nome do disco, algo que não sucedia desde o primeiro álbum dos WHY? lançado há 13 anos, contando com produção do irmão de Yoni, Josiah.