Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

O segundo touch down de American Football.

Depois do fabuloso álbum de estreia em 1999, vem aí o milagroso segundo disco da banda formada em Illinois, cujo lançamento está marcado para 21 de Outubro.

A banda tinha-se reagrupado recentemente para alguns concertos mas depressa surgiram os rumores acerca de novas canções, cuja veracidade foi confirmada há poucos dias. _.jpg

Mike Kinsella referiu que o processo de composição foi em grande parte desenvolvido através do Dropbox, onde os vários elementos da banda iam colocando fragmentos musicais que eventualmente foram depois refinados em estúdio.

 

 

Bosques De Mi Mente tiram dúvidas.

Es Una Nube, No Hay Duda é o novo EP do projecto a cargo do espanhol Nacho, que estará disponível a partir de 22 de Setembro.

Este novo registo contém 4 temas que se espraiam por 21 minutos, trazendo paisagens ambient e post-rock que não são propriamente marca registada de Bosques De Mi Mente.

_.jpg

Em Es Una Nube, No Hay Duda o habitual piano abre espaço à guitarra, permitindo que esta se intrometa igualmente nestas novas composições.

 

Wilco agridoce.

É o décimo trabalho de estúdio da banda de Chicago, chama-se Schmilco e estará disponível a partir da próxima semana.

O líder Jeff Tweedy categoriza o disco como alegremente negativo, confessando ter-se divertido ao cantar acerca das coisas que o chateiam. 

_.jpg

A nível sónico Schmilco é propositadamente despojado, não contando com os arranjos pormenorizados que são marca registada da banca. Os Wilco acharam que era tempo de sair ligeiramente da sua bolha, pelo menos ao longo desta nova dúzia de canções. 

 

Galgo alimentam a discografia.

Será no final de Setembro que o disco de estreia da banda de Oeiras alimentará o espólio da música nacional, tendo a designação de Pensar Faz Emagrecer.

Este trabalho chega após um estimulante EP e diversos quilómetros de estrada, visitando festivais ou por meio de tours próprias. 

_.jpg

O trabalho será editado pela recém criada Bltiz Records e teve produção dos elementos dos PAUS Makoto Yagyu e Fábio Jevelim, significando isto que foi obviamente gravado na HAUS, o estúdio dos mesmos.

 

Keaton Henson regressa à delicadeza.

Chega dentro de um mês Kindly Now, aquele que será o quinto disco do músico britânico, após uma ligeira incursão pelo mundo da electrónica e da também da música clássica nos últimos trabalhos.

Keaton Henson parece voltar a casa, ao seu folk inventivo, dramático e delicado, ao longo da dúzia de faixas do novo álbum.

_.jpg

Diz-se que Kindly Now foi beber a todos os projectos de Keaton, desde a poesia às bandas-sonoras, passando pelos arranjos orquestrais que estudou entre discos. Aguardamos ansiosamente para o comprovar.

 

Bryce e Aaron Dessner revistam o Texas.

Os irmãos Dessner, mais conhecidos por comandarem as guitarras de The National, acabam de assinar a banda-sonora para o filme Transpecos, realizado pelo estreante Greg Kwedar, que estará disponível dentro de um mês

A película venceu o prémio do público no SXSW 2016, focando o trabalho duma patrulha fronteiriça no Texas. Não admira portanto que Bryce e Aaron apresentem paisagens sonoras áridas e empoeiradas para atribuir ainda mais dimensão ao filme.

_.jpg

Além das 17 faixas escritas para o efeito, o filme conta ainda com Afraid of Everyone, tema de The National.

 

The Orb metem gelo.

A dupla Alex Paterson e Thomas Fehlmann apresentarão novo disco em Outubro, denominado COW / Chill Out, World! 

Os autores afirmam ser o trabalho mais ambiental da sua carreira, numa altura em que acham que o mundo precisa relaxar antes de lidar com novos problemas e conflitos.

_.jpg

O disco foi concebido em 6 meses, durante os quais os The Orb aproveitaram o ritmo ganho durante a tour para estimular a criatividade em frente ao computador e igualmente para efectuar gravações de campo nas diversas paragens por onde foram actuando.

 

Lambchop em movimento.

Dia 4 de Novembro termina a paragem musical do grupo de Nashville, com o lançamento de FLOTUS (For Love Often Turns Us Still), que sucede a Mr. M de 2012.

Após a aventura paralela de Kurt Wagner e um par de membros dos Lambchop, denominada HeCTA, o líder da banda criou este álbum usando apenas microfone e uma drum machine, tendo as faixas sido enriquecidas por outros elementos a posteriori.

_.jpg

FLOTUS traz-nos uns Lambchop a explorar uma veia electrónica desconhecida até à data, mas o timbre de Kurt Wagner consegue tornar tal espaço imediatamente familiar mesmo para os mais cépticos.  

 

Foreign Fields em busca da inspiração escondida.

Cinco anos passados sobre o adorável disco de estreia, o duo de Nashville publicará no final de Outubro o sucessor Take Cover.

Durante este interregno, Brian Holl e Eric Hillman confessaram ter passado por vastos períodos inócuos a nível de criatividade, até que uma onda de inspiração os levou a concretizar este segundo trabalho em apenas dois meses.

_.jpg

Os Foreign Fields decidiram apostar forte também na vertente vídeo, interligando a música com ballet e dança, de forma a que as pessoas se envolvam mais profundamente com esta nova obra.

 

 

Hamilton Leithauser + Rostam sonharam e a obra nasceu.

I Had A Dream That You Were Mine é o fruto da primeira experiência conjunta entre o vocalista dos Walkmen e o ex-Vampire Weekend, que estará nas lojas a 23 de Setembro.

Hamilton Leithauser e Rostam Batmanglij elaboraram uma dezena de canções, onde pontificam os dotes vocais do primeiro e o toque de produtor do segundo.Enquanto Rostam quis trazer novas latitudes à voz de Leithauser, este não deixou de ficar impressionado com o método de composição dele.

_.jpg

O álbum conta apenas com um convidado, neste caso a senhora dos Dirty Projectors, Angel Deradoorian.

 

Pág. 1/3