Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

GRAMOFONE

às voltas com os discos às voltas.

Eric Bachmann pelos seus próprios dedos.

Depois dos Archers Of Loaf e o projecto Crooked Fingers, Eric Bachmann decidiu começar a gravar música usando o seu nome próprio. 
Levou a ideia tão a sério que até o primeiro disco a solo, editado no final de Março, usa o seu nome também.

_.jpg

 

O ambiente folk a que nos habituou ultimamente sobrevive a esta mudança, que nos traz um Eric Bachmann mais sensível à sociedade que o rodeia.

Mais uma aposta dos Travis.

Os veteranos Travis estão de regresso e publicam, no final de Abril, Everything At Once, através da sua própria editora Red Telephone Box.

Este álbum será o oitavo da carreira da banda liderada por Fran Healy, e sucede a Where You Stand de 2013.

_.jpg

Gravado em Berlim, Everything At Once preserva o som clássico dos Travis, ao passo que tenta igualmente integrar novos ingredientes.

A viagem de William Tyler pela América moderna.

A nova viagem de William Tyler arranca na primeira semana de Junho, naquele que será o quarto trabalho de estúdio.

O virtuoso guitarrista descreve Modern Country como uma carta de amor à América, mais especificamente aos valores e instituições que se têm dirimido na sociedade actual.

_.jpg

Num disco em que apontou baterias ao elemento melódico, William Tyler contou com o auxílio de músicos de Hiss Golden Messenger, Blind Boys of Alabama, Tweedy ou Wilco.

O tempo clareou para Benjamin Francis Leftwich.

Dentro de 4 meses sairá o novo álbum de Benjamin Francis Leftwich, After The Rain, sucedendo ao seu celebrado debute em 2011.
O cantautor originário de York denota claramente um amadurecimento do seu som, ainda que mantenha a mesma linha condutora.

_.jpg

 

O hiato entre os dois discos deveu-se ao período difícil que Benjamin viveu após o falecimento do seu pai, tendo sentido necessidade de se afastar das lides musicais, de forma a reactivar a sua inspiração.

 

A herança pessoal de Maria.

Após liderar durante vários anos a banda Sahara Hotnights, Maria Andersson arranca agora para uma carreira a solo.

Succession estará disponível no final do mês e apresentar a sueca num registo menos rock que aquele que caracterizava a sua banda.

_.jpg

O olhar para dentro, alimentado pelo facto de estar agora solo, desaguou num tom mais apreensivo, após vinte anos a debitar raiva com as suas amigas de infância.

 

Júníus Meyvant estreia harmonias.

Júníus Meyvant tem finalmente o seu disco de estreia preparado para ser lançado, estando a chegada de Floating Harmonies agendada para os primeiros dias de Julho.
Este músico islandês, Unnar Gísli Sigurmundsson de seu nome verdadeiro, tinha já desfilado o seu soul nórdico por um EP, mas em termos de longa duração trata-se mesmo de um debute. 

__.jpg

 Júníus Meyvant foi igualmente responsável pelo desenho que a capa do disco luzirá.

Tegan and Sara com muito amor para dar.

Love You to Death, o oitavo trabalho do duo canadiano estará disponível no início de Junho.

O regresso surge três anos após o último álbum e será comercializado a par duma linha especificamente concebida para este lançamento, que incluirá chapéus, brincos ou relógios.

_.jpg

O disco que sucede a Heartthrob foi apresentado através do single Boyfriend, com um electro-pop bem veranil, num disco já descrito como o mais orelhudo da banda. 

 

Mais um fruto plantado por Tancred.

O projecto alternativo de Jess Abbott, responsável por uma das guitarras das Now, Now, brotará o seu terceiro disco em breve.

Out Of The Garden foi escrito durante um período de 2 anos, e pretende rasgar as barreiras do conforto, mostrando que arriscar a ser livre também traz felicidade.

_.jpg

 

 O trabalho saiu no início deste mês e contem guitarras fortes e frescas, em composições cheias de atitude.

Mutual Benefit vêm à tona.

Chega aos escaparates no final de Maio o novo trabalho dos Mutual Benefit, baptizado de Skip a Sinking Stone.

A mente deste projecto, Jordan Lee, explicou que a inspiração para este disco brotou de alguma depressão pessoal, de um momento menos bom na relação com a sua namorada e de uma Nova Iorque em convulsão por entre polémicas raciais envolvendo a polícia e a comunidade negra.

CfQ6kObXEAAPVnq.jpg

O segundo álbum parece manter a doce toada folk que tão bem descreve o disco de estreia do grupo.

 

 

A montanha pariu um DJ Shadow.

Dia 24 de Junho será editado o novo trabalho de DJ Shadow, The Mountain Will Fall de seu nome.

Será o regresso aos discos de Josh Davis, o homem na sombra deste projecto, que convidou para este trabalho gente como  Run the Jewels, Nils Frahm, entre outros.

djs.jpg

O alinhamento do disco conterá por uma dúzia de composições, que segundo o autor se debruçará mais sobre composições originais.